25 de março de 2017

Eleições Autárquicas 2017 - Já mexem

Neste ano de 2017 serão realizadas Eleições Autárquicas. Certamente que lá para depois do Verão, entre o final de Setembro e princípio de Outubro. Por conseguinte, no panorama político nacional, os principais partidos já começaram as movimentações quanto à escolha dos candidatos, sobretudo para as grandes cidades e principais municípios.

Para Lisboa é certo o nome do actual presidente, Fernando Medina, pelo PS, de resto em campanha desde que enquanto vice-presidente substitui no cargo António Costa quando este abandonou o município lisboeta para tomar o lugar de primeiro-ministro do Governo de maioria parlamentar de esquerda. O CDS, com alguma pressa, avançou o nome da sua presidente e ex-ministra da Agricultura, Assunção Cristas. Já o PSD, insatisfeito pela antecipação de Cristas, mostrou muitas dificuldades na escolha mas lá anunciou o nome de Teresa Leal Coelho.

No Porto, é consensual a recandidatura do independente e actual presidente Rui Moreira, que terá o apoio do CDS e até mesmo do PS que desistiu de propor candidato próprio. Quanto ao PSD, a ter em conta a escolha da respectiva concelhia, tudo indica que será Álvaro Almeida.

Por cá, pelo nosso concelho e freguesias certamente que as coisas começarão a mexer de forma mais notória  lá mais para depois da Páscoa, parecendo ser certas as candidaturas de Margarida Gariso pelo PS ao lugar de presidente de Câmara e pelo PSD a recandidatura óbvia e natural do Dr. Emídio Sousa presidente em exercício. Pelo CDS-PP será Rui Tavares.

Pelas freguesias, serão normais algumas recandidaturas e naturalmente algumas caras novas que encabeçarão as principais listas concorrentes. Alguns nomes já têm sido anunciados.

Cá pela nossa União de Freguesias de Lobão, Gião, Louredo e Guisande, não sei o que aí virá quanto a candidatos e listas, mas será certamente um assunto que já não me dirá respeito nem merecerá especial preocupação na medida em que, uma vez cumprido e terminado o meu actual mandato como vogal da Junta, não farei parte de qualquer lista concorrente. Assim o meu envolvimento com as próximas eleições será apenas como eleitor.


A. Almeida

Comente com o Facebook: