Mostrar mensagens com a etiqueta Festas. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Festas. Mostrar todas as mensagens

13 de dezembro de 2019

Festa de Santa Luzia





A 13 de Dezembro celebra-se e venera-se a Santa Luzia. Em várias localidades, pois claro, como em Framil - Canedo, mas na nossa região a que porventura tem mais fama e concorrência de devotos e forasteiros é a que se realiza na freguesia do Couto de Cucujães, concelho de Oliveira de Azeméis. Também conjuntamente com Santa Eufêmia, em Paraíso - Castelo de Paiva.

A construção da primitiva capela de Santa Luzia remonta, provavelmente, a uma época próxima ao século XII, tenso sido reconstruída em 1921. Esta capela, imponente e de dimensões generosas e maior que muitas igrejas, é a mais abastada da freguesia de Cucujães e nela se realizam missas dominicais.

A festa realiza-se no próprio dia 13, chova ou faça sol e a ela ocorrem muitos forasteiros e devotos desta padroeira da cura e alívio dos problemas de visão e que morreu mártir em defesa da sua virgindade.

Para além da missa solene, muito participada, ocorre uma magestosa procissão, habitualmente acompanhada pela Banda Filarmónica Cucujanense.
Uma das típicas atracções desta festa é a tradicional bebida "jeropiga". Claro está, há lugar para barracas de comes-e-bebes e de venda de tudo um pouco como é normal em qualquer festa, desde charcutaria regional, legumes, frutas, cestaria, etc..

Nas festas em honra de Santa Luzia um grande número de peregrinos e forasteiros desloca-se a Cucujães ao lugar e capela com o mesmo nome. Padroeira daqueles que têm problemas de visão, esta festa inicia-se com a procissão onde a Banda Filarmónica Cucujanense marca presença.

Uma das atrações desta festa é a típica Jeropiga que se pode comprar numa pequena feira onde a gastronomia também está presente, desde carnes fumadas, a regueifa doce e outros doces tradicionais.

A propósito, recordo com saudade o avô de minha esposa que enquanto vivo marcava devota e regularmente presença nesta tradicional festa da nossa região.

18 de agosto de 2019

Isaac, o patriarca das farturas







A Festa em Honra de Nossa Senhora da Piedade em Canedo, é seguramente uma das maiores festas de arraial do concelho de Santa Maria da Feira, mesmo até entre os concelhos vizinhos.

Tradição e devoção à parte, porque todas as terras têm as suas e o seus valores não se medem pelo aparato profano  ou mesmo pelo número de andores e de cavalos na procissão, mas sem dúvida que é uma das grandes romarias da região, com povo em quantidade, velhos e novos, barulho, diversão, barracas de tudo e mais alguma coisa, barracas de churros e farturas com fartura, onde o Isaac é patriarca, rei e senhor, e mesmo um programa musical extravagante e diversificado, desde as tradicionais bandas de música até aos habituais artistas pimba.

Mas para além de tudo, esta festa por vezes tem algumas singularidades que aparentemente escapam a algum sentido de bom senso. Por exemplo, remeter as bandas de música para palcos secundários, com carroceis e pistas de choque a marcar o ritmo, instalados em zona de sol e deixar vago o palco principal e com espaço envolvente com sombrinha fresca, não lembra ao diabo. Mas há quem ache que sim, e que o palco principal deve ficar livre para o pessoal da luz e som preparar a festa da noite. 

Claro que as bandas de música  não estão em condições de reclamar e o público já está habituado a estas singularidades. Como diz a cantiga, "quem gostar come, quem não gostar põe na beirinha do prato".

Já agora, duas excelentes bandas musicais, a do Vale e  a de Tarouquela. Bons executantes e peças musicais de qualidade sinfónica. Mereciam outros palcos, sem ruídos próprios de uma romaria, mas infelizmente a realidade não se compadece com preciosismos ou requisitos técnicos.

30 de junho de 2019

Festa do Viso 2019 - Apresentação do programa


Decorre hoje, Domingo, 30 de Junho, no Monte do Viso, o convívio de apresentação do programa da Festa em Honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António 2019 (2 a 5 de Agosto), promovido pela Comissão de Festas. Acompanhamento musical e porco-no-espeto fazem parte da ementa.

Quanto ao programa, a habitual componente religiosa com Missa Solene no Domingo de manhã (10:30 horas) e Procissão Solene à tarde (18:30 horas). Ainda, na Segunda-Feira, missa na capela com intenções por festeiros e benfeitores já falecidos.

Musicalmente, na Sexta-Feira há fados, no Sábado actuam a artista Beatriz e a Banda Lusa. No Domingo, de manhã e à tarde, a Banda de Música de S. Tiago de Lobão, à noite folclore, com exibição dos ranchos de S. Tiago de Lobão, S. Pedro de Canedo e S. Lourenço de Alvelos - Barcelos. Na Segunda-Feira animarão a noite o Duo Paivadouro e Cláudia Martins com os Minhotos Marotos, que pela segunda vez actuam na nossa festa, 

3 de fevereiro de 2019

Por aí...S. Brás - Freguesia do Vale





S. Brás, em dia de sua festa, na freguesia do Vale. Em baixo a beleza e colorido das raparigas do Rancho Folclórico Rusga Típica da Correlhã - Ponte do Lima.

2 de julho de 2018

Festa em honra de Nª Sª da Boa Fortuna e Santo António - Programa de 2018

Dias 3,4,5 e 6 de Agosto de 2018

Programa:

Sexta-Feira, 3 de Agosto
22:00 Horas
- Cantadores ao desafio com Augusto Caseiro (de Caldas de S. Jorge) e António Cante (de Avanca)

Sábado, 4 de Agosto
21:30 Horas
- Baile com Nelson Marto
22:30 Horas
Espectáculo musical com Xico à Portuguesa (do Got Talent)
23:30 horas
- Espectáculo musical com a actuação do cantor Clemente

Domingo, 5 de Agosto
8:30 horas
- Entrada da Banda Musical de S. Tiago de Lobão. Para além da actuação no palco, até ao pôr-do-sol, participação musical na missa e na procissão solenes.
10:30 Horas
Missa Solene em honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António
17:00 Horas
- Reza do terço
18:00 Horas
- Majestosa Procissão Solene
21:45 Horas
- Noite de folclore com o Rancho Etnográfico "Os Pinhoeiros" de Lobão e
Grupo Folclórico de S. Tiago de Azagães - Carregosa - Oliveira de Azeméis

Segunda-Feira, 6 de Agosto
10:30 Horas
Missa na capela em memória e por intenções de festeiros já falecidos
21:30 Horas
- Espectáculo musical a cargo do grupo Novasom
23:30 Horas
- Fogo de artifício
23:50 Horas
- Espectáculo musical com David Antunes & The Midnight Band com participação especial de Simone de Oliveira
01:00 Horas
- Encerramento

1 de junho de 2018

Guisande - Comunhão Solene - 2018



31 de Maio de 2018 - Dia de Corpo de Deus - Celebração da Comunhão Solene em Guisande.

Esta celebração religiosa e a festa a ela associada, continuam a marcar o calendário da nossa comunidade de S. Mamede de Guisande, mas obviamente sem o impacto e envolvência de outros tempos. Desde logo pelo número de crianças participantes, apenas seis, um enorme contraste quando comparado com o dia da minha Comunhão Solene, em 1973, por isso há 45 anos, em que entre rapazes e raparigas éramos mais ou menos sessenta almas em festa. É certo que por esses tempos esta celebração ocorria apenas de dois em dois anos, mas mesmo assim corresponderiam, em média, trinta crianças por ano. Uma enorme diferença, de facto, o que diz muito da tendência da nossa actual sociedade no que quanto à natalidade e suas causas diz respeito. Estas, as causas, porém, são contas de outro rosário e que para aqui não são chamadas. Apenas a constatação do enorme contraste entre ambas as realidades registadas em menos de meio século.

Para além da Missa Solene, da parte da manhã, a festividade contou com a reza do Terço ao final da tarde, seguindo-se a tradicional procissão solene que marchou até à capela do Viso, regressando à igreja matriz para o encerramento das cerimónias. A procissão foi acompanhada pela Banda Musical de S. Tiago de Lobão.

21 de agosto de 2017

Festa de Canedo - Tudo à grande

A Festa em Honra de Nossa Senhora da Piedade, em Canedo, é seguramente uma das maiores do concelho de Santa Maria da Feira tendo em conta o afluxo de visitantes, o número de dias do evento e o valor do orçamento. Eventualmente, quanto à notoriedade, apenas com a excepção da festa das Fogaceiras, esta com características bem diferentes e organizada pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e por isso supostamente paga com o dinheiro de todo o concelho.
Infelizmente, e esta é apenas uma opinião pessoal de quem por lá passa todos os anos, a Festa de Canedo tem tanto de aparatoso e grandioso como de espalhafatoso e não raras vezes com situações muito esquisitas, desde logo o incumprimento dos horários programados para os diferentes artistas. Veja-se o caso deste ano em que no Domingo à tarde, o habitual concerto com duas bandas de música (Banda de Música de Pinheiro da Bemposta e Banda Marcial do Vale) de forma inédita foi deslocado para palcos montados na zona entre a capela e o salão, com o  público a ter que ficar numa zona de sol, com escassas sombras. Claro que com uma temperatura a rondar os 38 graus, poucos foram os que aguentaram mesmo que recolhidos  nas laterais onde havia alguma pouca sombra. Mesmo dentro dos palcos, sem a protecção de qualquer sombra, o ambiente era de autêntica sauna. Pobres músicos, ainda por cima engravatados. Para agravar a situação já por si lamentável, uma barraquinha de crepes estava montada no enfiamento do ângulo de visão de quem assistia mais de lado. Já para não falar na habitual poluição sonora pelas pistas e carroceis, a perturbar as bandas e quem as pretendia ouvir e apreciar.
Enquanto isso, no palco principal, no local habitual, com uma sombrinha mais fechada, estava a ser montada a estrutura dos grupos que actuariam à noite. Pela dimensão do palco e do aparato técnico, fiquei a pensar que ali iria actuar os U2 ou os Rolling Stones. Mas parece que não. Era mesmo só aparato.
Mas isto é apenas uma opinião. Há naturalmente quem goste e aprecie a desordem e a confusão desde que seja à grande e em Canedo, quase sempre, é mesmo tudo à grande.

7 de agosto de 2017

A ver as bandas a passar





Festa no Viso. Domingo à tarde. Depois da solene procissão, com 16 andores, entres eles o de Santo António e o de Nossa Senhora da Boa Fortuna, que com orgulho ajudei a carregar, a exibição das bandas de música de Lobão e do Vale, num encontro inédito no nosso arraial. Qual delas a melhor sob um ponto de vista artístico? É uma opinião que pouco importa, mesmo que a tenhamos, porque de destacar acima de tudo o simbolismo da presença de duas bandas de música de freguesias próximas, ambas com jovens músicos de Guisande, que em muito ajudaram a abrilhantar as festividades na nossa aldeia. Um destaque ainda para a missa solene, o ponto mais importante da festividade, como salientou o pregador padre Couto. A missa foi superiormente acompanhada musicalmente por um quarteto que com a sua qualidade vocal excepcional demonstrou que poucos podem parecer muitos. De facto um momento também ele inédito e que ajudou a marcar a solenidade da  eucaristia da festa.

6 de agosto de 2017

Cantou-se o fado à luz da lua






Ontem, na Festa do Viso, houve lugar ao fado. Não foi inédito, pois Paulo Bragança cantou-o em 2004, antes da actuação de José Cid, mas foi uma bonita noite. Porventura sem o silêncio ambiente que se exigia para melhor o sentir e apreciar, mas resultou muito bem e foi feliz a opção da Comissão de Festas em fazer do escadório do Calvário o cenário. 
O arraial esteve muito bem composto e andou por ali muita gente. Foi uma noite bonita com um cenário a condizer e ao qual não faltou o holofote da lua quase cheia.
Antes da noite de fados, uma curta exibição de danças de salão pelos pares que frequentam as aulas no Centro Cívico. Estiverem muito certinhos e já com movimentos de alguma desenvoltura. Parabéns ao centro Social e aos pares pela sua coragem e alegria. Parabéns à Comissão de Festas por esta bonita noite.
A festa continua porque hoje é o dia grande, com uma forte vertente religiosa em honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e de Santo António, com missa solene ao final da manhã e procissão lá mais para a tardinha. Haverá duas bandas de música (Vale e Lobão) e ainda o folclore e concertinas a fechar a noite.

5 de agosto de 2017

Festa do Viso - À espera do fado



Silêncio, mais logo, que se vai cantar o fado.

Há festa na aldeia


Há festa na aldeia. Arrancou ontem, sexta-feira, a festividade em Honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António. Foi o primeiro de quatro dias de festejos. Para a Comissão de Festas, que tem sido incansável, é a parte principal e final de um ano de canseiras e preocupações. 
Ontem o programa contou com os Mancha, uma banda de estilo rock. Para quem eventualmente pensava numa noite de bailarico ficou desapontado,  mas é sempre difícil agradar a todos e num programa destes há que tentar conciliar diferentes estilos para as diferentes gerações. Foi uma noite positiva já que tradicionalmente a sexta-feira é apenas um dia de aquecimento e por isso nunca se conta com casa cheia. 
Hoje há mais e o programa promete algum diferença com uma noite fados, um estilo que requer silêncio para ser bem sentido e apreciado, por isso não muito adequado para um arraial, mas certamente merecerá a atenção e interesse de quem assistir.

19 de junho de 2017

Festa do Viso 2017 - Apresentação do cartaz




Decorreu ontem, Domingo, no Monte do Viso, o convívio de apresentação oficial do cartaz da Festa do Viso 2017. O evento organizado pela briosa Comissão de Festas teve início a meio da manhã e durou  pela tarde e noite fora. 
Quanto ao programa da Festa, agora apresentado, pareceu-nos equilibrado dentro do que nos últimos anos tem sido habitual, sem exageros, face à necessidade de não se gastar o que se não tem.
Vamos, pois, continuar a apoiar a Comissão de Festas na organização da festa da nossa terra.

Algumas notas pessoais:
Aspectos positivos:
No cartaz: - A referência aos nomes que compõem a Comissão de Festas. É justo e merecido para além de ficar essa referência para a posteridade.
No programa: - O regresso de duas bandas de música, no caso, a Banda Musical de S. Tiago de Lobão e a Banda Marcial do Vale, pelo que será um momento inédito em Guisande, a junção de duas bandas vizinhas que de forma individual ao longo dos anos têm passado pela nossa festa com alguma regularidade.

Aspectos menos positivos:
No cartaz: - A não referência à festividade em honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António. É verdade que todos nos habituamos à referência simplificada de Festa do Viso, mas mais que a Festa do Viso é a festa em honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António. Certamente que foi uma omissão não propositada.
- Eventualmente da responsabilidade e desatenção de quem elaborou o cartaz, detectam-se alguns erros e indicação incorrecta no nome Rancho Etnográfico "Os Pinheiros" de Lobão, quando deveria ser Rancho Etnográfico "Os Pinhoeiros" de Lobão. Também a  Banda de Lobão tem o seu nome um pouco adulterado já que correctamente é Banda Musical de S. Tiago de Lobão e não Banda de Música de Santiago de Lobão.
No programa: Fernando Rocha é um nome artístico por demais conhecido mas algo controverso. Se há muitos que são fãs e lhe acham piada, mesmo às suas frequentes piadas de muito mau gosto, outros mais não lhe encontram gracinha nenhuma. Eventualmente terá um perfil de actuação mais adequado a ambientes de acesso reservado como bares, pubs e discotecas e não tanto em arraial, pelo que será um desafio confirmar se a aposta da Comissão de Festas neste nome do entretenimento português, será uma aposta ganha em termos de assistência na segunda-feira à noite. Esperemos que corresponda às suas expectativas, sendo certo que é difícil agradar a todos, para além de que os artistas que agradam na generalidade cobram valores demasiado elevados para o orçamento da nossa festa, sobretudo pela época alta das festas em Portugal.


24 de outubro de 2016

COMISSÃO DE FESTAS DO VISO 2017

Está já a trabalhar a Comissão de Festas para a organização da festividade em Honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António (Festa do Viso), edição de 2017.

Seguindo-se a tradição, foram nomeados os seguintes elementos:

Juiz: Domingos Alexandre Alves Magalhães - Fornos
Secretário: Carlos Manuel Santos Sá - Casaldaça
Vogal: João Paulo Ferreira Dos Santos - Fornos
Vogal: Pedro Filipe da Silva Peixoto - Outeiro
Mordomas:
Juíza: Andreia Patrícia Neves Pinho - Casaldaça
Procuradora: Joana Serralva Almeida Bastos - Barrosa

Nota: O elemento nomeado para secretário, Carlos Sá, terá dado indicações de que não assumiria a função pelo que a equipa fica reduzida, mas mesmo assim vai trabalhar no sentido de dar seguimento a esta importante tradição da nossa comunidade.
A nova Comissão está aberta à entrada de qualquer pessoa que voluntariamente queira integrar a equipa.
Como habitualmente, a Comissão de Festas conta com o apoio e colaboração de todos os guisandenses, nomeadamente na participação nas diversas iniciativas de angariação de fundos que vão acontecer ao longo do ano.

Parabéns à Comissão de Festas do ano de 2016, pelo excelente trabalho e dedicação e parabéns à nova Comissão para 2017 e votos de bom trabalho.

6 de junho de 2016

Festa do Viso 2016 - Augusto Canário e Amigos

Na sequência da apresentação do programa pela Comissão de Festas, feita ontem no convívio realizado no Monte do Viso, mesmo ao lado das nossas instalações, ficamos a saber que a figura de cartaz será o conhecido artista popular Augusto Canário e seus amigos. Sem dúvida um nome de peso e que certamente abrilhantará a nossa festa.
(fonte: Centro Social de Guisande - Facebook)


1 de junho de 2016

Festa do Viso 2016 - Apresentação do programa



Será já neste domingo, 5 de Junho, no Monte do Viso, a partir das 15:00 horas, a apresentação do programa das festividades em Honra de Nossa Senhora da Boa Fortuna e Santo António, popularmente conhecidas por Festa do Viso.
O programa consta da actuação da Orquestra Juvenil da Banda Musical de S. Tiago de Lobão e de música a cargo do DJ Darvin Ruah.
A acompanhar, comes-e-bebes com um porco a assar no espeto. Apareça, colabore e divirta-se!