Paróquia



A paróquia de S. Mamede de Guisande é uma comunidade cristã activa e dinâmica.
Depois do saudoso P.e Francisco Gomes de Oliveira, que após quase 59 anos de vida sacerdotal dedicada à freguesia, foi chamado à presença de Deus em Maio de 1998, sucedeu-lhe por breve período o P.e Acácio, pároco da paróquia vizinha de S. Vicente de Louredo e a este, como administrador paroquial o também já falecido P.e Domingos Moreira, ex-pároco de Santa Maria de Pigeiros.

Na secção "Figuras", deste site, pode-se ficar a saber um pouco mais sobre a vida do P.e Francisco Gomes de Oliveira.

Quanto ao P.e Domingos Moreira, apesar da sua idade, com muito sacrifício e dedicação conseguiu durante quase uma dúzia de anos ser pastor de duas paróquias, apesar de se reconhecer nele pouca ou nenhuma intervenção em termos de grandes decisões e orientações. Fora esse aspecto, que tinha muito a ver com a sua personalidade em que primavam a discrição e a humildade, o seu desaparecimento no início do ano de 2011, deixou ambas as paróquias de luto e estará sempre na grata memória dos guisandenses.

Com o P.e Domingos Moreira já sem possibilidade física de assegurar o serviço na paróquia, em meados de 2010, e depois de um interregno assegurado pelo vigário P.e José Carlos, auxiliado por dois sacerdotes oriundos da Diocese de Benguela - Angola, o Sr. Bispo do Porto, D. Manuel Clemente nomeou para pároco de S. Mamede de Guisande, precisamente um desses sacerdotes angolanos, o P.e Agostinho Sebastião Watela, com a incumbência de igual função nas paroquias de S. Miguel do Mato e Fermedo, do concelho de Arouca. Na mesma altura, foi nomeado o P.e Arnaldo Farinha como vigário paroquial das respectivas paróquias, auxiliando o respectivo pároco.
A cerimónia de acolhimento destes dois sacerdotes aconteceu no dia 5 de Setembro de 2010, encontrando-se à data em pleno exercício de funções. 
Posteriormente, pelo falecimento do pároco de Escariz - Arouca, esta dupla de sacerdotes recebeu do bispo a responsabilidade da sua paroquialidade.

Os serviços administrativos da paróquia, são assegurados pela conhecida Comissão da Fábrica da Igreja, ou Comissão Fabriqueira, que actualmente é composta pelos Sr.s António Henriques, do lugar da Igreja, António Costa, do lugar da Igreja, Carmindo Silva, do lugar da Gândara e Elísio Santos, do lugar de Fornos, agora com a presidência do pároco, P.e Agostinho Watela.
Também estão em funcionamentos os Conselhos Permanente e Pastoral.

Os serviços religiosos, durante a semana e aos fins-de-semana, são auxiliados pelos leigos, ministros da Comunhão, o António Azevedo da Conceição, do lugar do Viso, José Almeida, de Fornos, Cisaltina Coelho, de Fornos e Lurdes Lopes, da Igreja (estes últimos três nomeados em 2013).
Devemos recordar a memória do Sr. Alberto Gomes de Almeida, inesperadamente falecido em Outubro de 2012, o qual era ministro da comunhão há pelo menos 20 anos e que foi uma das figuras que, pela sua dedicação e conhecimento, contribuiu para a unidade e funcionamento da paróquia durante a administração do P.e Domingos Moreira.

O  serviço de Catequese é desenvolvido nas diversas classes, com várias dezenas de crianças e adolescentes.
As catequistas são dedicadas à causa do ensinamento da doutrina e da Palavra de Deus, contribuindo em muito para a dinâmica cristã da nossa freguesia e paróquia.


- S. Mamede - Padroeiro, que se festeja a 17 de Agosto

Para além da Catequese, existe o Grupo Coral Litúrgico que anima os diversos serviços religiosos. É composto essencialmente por jovens mas também por adultos, sendo um grupo dinâmico, alegre e com espírito de missão pelas causas da paróquia.

Faz parte dos grupos da paróquia, um Núcleo da LIAM ( Liga Intensificadora da Acção Missionária ), organizado pelos Missionários do Espírito Santo, que têm reuniões mensais e desenvolvem diversas actividades ligadas às causas das Missões e também da própria paróquia. Publica e divulga as suas iniciativas no seu Blog e promove anualmente, em Julho, a Peregrinação Anual da família Espiritana, em Fátima. Promove ainda passeios convívios com familiares e amigos, normalmente muito participados, com alegria e oração.

O "Guisande Jovens", composto por jovens católicos que buscam na vivência cristã e na Palavra de Cristo, algumas soluções para as suas vidas particulares e comunitárias, é outro dos grupos da paróquia de S. Mamede de Guisande.

Para além destas "pedras vivas" que fazem parte do edifício da comunidade paroquial de Guisande, existe a secular Irmandade dos Irmãos de Nossa Senhora do Rosário, fundada pelo Padre Manuel Carvalho, em 1735, a qual teve uma expansão muito para além dos limites da paróquia. Actualmente, sem a grandiosidade de outras épocas, mas ainda com muita importância. Faz parte das suas obrigações o mandar rezar doze missas dominicais, cantadas, uma por cada mês (normalmente no primeiro domingo), uma missa de festa anual, em Outubro e um grande número de missas por intenção das almas dos irmãos que vão falecendo.

No final de cada missa mensal e da missa de festa anual, depois de realizada a Procissão em redor da igreja matriz, são sorteados pelos irmãos inscritos 3 rosários. Na missa de festa são sorteados bastantes mais e de melhor qualidade. Os rosários são entregues a quem estiver presente, os próprios irmãos ou familiares. Se o irmão sorteado for falecido, e disso ser dado conta, é rasgado o papelinho do sorteio e é feita uma pequena oração pela sua alma.

Para além destas organizações, existem diversas festas de carácter religioso, como a Festa ao Mártir S. Sebastião e Senhora das Dores ( em 20 de Janeiro ), a Festa do Santíssimo Sacramento ( em Dia de Corpo de Deus ) e a Festa da Senhora da Conceição (em 8 de Dezembro ), para além da já citada Festa da Senhora do Rosário (no primeiro domingo de Outubro). A principal festa religiosa mas de cunho popular, é a Festa em Honra de Nª Sª da Boa Fortuna e de Santo António, que se realiza anualmente no primeiro domingo de Agosto, na lugar do Viso onde se situa a capela. Para a organização destas festividades são eleitas comissões de ano para ano. No caso das primeiras apenas são eleitos homens casados, podendo participar em diversos anos. No caso da Festa do Viso, é eleita uma Comissão de Festas composta por dois homens casados e dois solteiros e duas mulheres solteiras, as mordomas. Por regra apenas são eleitos uma única vez.

- Imagem de Nossa Senhora do Rosário

Celebram-se ainda outras festividades ligadas ao calendário religioso/católico, tais como a Quaresma, Tríduo Pascal, Mês de Maria, em Maio, mês missionário em Outubro, mês das almas, em Novembro, Advento, Novena do Menino, Natal, Ano Novo e Reis, entre outras.

Realizam-se também as festas ligadas ao desenvolvimento da Catequese, tais como a Primeira Comunhão, a Comunhão Solene, Festa da Palavra, Festa do Pai-Nosso, Crisma, etç.

A vida paroquial da freguesia de Guisande é bastante activa e rica de bons exemplos de dedicação de muitas pessoas pelas causas da igreja e da comunidade. É uma paróquia onde ainda faz sentido a amizade e fraternidade. Claro está, que muito mais poderá ser feito, mas há que ter esperança nas pessoas e em especial nos jovens de agora que serão as "pedras vivas" do amanhã.

Pela Páscoa assume extrema importância a Visita Pascal. Inicialmente apenas com uma equipa (Cruz) mas actualmente, com o crescimento da população, com três equipas (Cruzes), que durante todo o dia percorrem toda a freguesia, pelas partes de Cima e de Baixo.
Na Segunda-Feira de Páscoa é realizado o Almoço do Juiz da Cruz, que, como manda a tradição é aberto apenas a homens e chefes de família, embora haja sempre alguma excepção a homens solteiros, nomeadamente os que tomam parte nas equipas do Compasso Pascal..

O teatro de Natal era uma forte tradição, nomeadamente através do Centro "O Despertar", e do grupo do extinto jornal " O Mês de Guisande". Tal tradição, que marcava fortemente o período natalício, tem vindo a perder o seu vigor e qualidade, talvez pela falta de condições do velhinho Salão Paroquial. Mesmo assim, por iniciativa do Grupo de Jovens ou do Grupo da Catequese, lá se arranja oportunidade de a tradição ser revivida. Esperemos que, de modo especial pela Associação "O Despertar", o teatro seja retomado e exibido com regularidade.

- Padre Agostinho Wattela, ex-pároco de S. Mamede de Guisande


- P.e Arnaldo Farinha, ex-vigário paroquial e actual pároco de S. Mamede de Guisande (tomou posse em 12 de Outubro de 2014) e de Santa Maria do Vale.

O Padre Arnaldo Farinha nasceu em Angola, em 14 de Dezembro de 1980, sendo ordenado em 09 de Julho de 2007.

Antes da sua nomeação como pároco de Santa Maria do Vale e de S. Mamede de Guisande, exerceu o cargo de Vigário Paroquial das paróquias de S. Miguel do Mato, Fermedo, Guisande e Escariz, auxiliando o pároco Padre Agostinho Watela. 





- coração da paróquia 
- Legenda:
1 - igreja matriz
2 - residência paroquial
3 - salão paroquial
4 - capela mortuária
5 - cemitério paroquial
6 - alameda
7 - adro
8 - cruzeiro
(actualização: Abril 2014)