2 de outubro de 2014

Padre José Pereira de Oliveira


padre_oliveira

"Se tivesse dez vidas, seria sempre sacerdote" Pe. José Oliveira.


O Padre José Pereira de Oliveira, nasceu em Guisande, no lugar da Gândara, numa velha casa localizada onde actualmente se situa a casa do António Mota e da esposa Matilde.

De família humilde, era filho de Manuel Pereira de Oliveira e de Rita Joaquina de Jesus. Teve três irmãos, o Mamede, que viveu em Casaldaça, marido da Sr.ª Elvira, o Domingos e o António, este pai do Sr. Mário Reis de Oliveira, do lugar da Gândara.

Nasceu em 4 de Outubro de 1909.  Com 13 anos entrou para o Colégio de S. Tomás de Aquino, em Braga, onde cursou durante cinco anos de preparatórios. Dos 36 seminaristas que com ele iniciaram, apenas 7 chegaram a sacerdotes.

Seguiu depois para o curso de Filosofia durante 2 anos no Seminário das Missões do Espírito Santo em Viana do Castelo.
Entre 1929 e 1930 foi para  Orly, na periferia de Paris - França, onde professou a vida religiosa a 8 de Setembro de 1930.

De 1930 a 1934 cursou Teologia também no Seminário de Viana do Castelo. 

Foi ordenado sacerdote em Braga, em 8 de Outubro de 1933, Ano Santo da Redenção, pelo Arcebispo D. António Bento Martins Júnior.

Em 1934, terminado o curso de Teologia partiu em missão para Angola, inicialmente para o Seminário Maior, em Gaanda e depois em Abril de 1937 fixou-se no novo Seminário da Caala, a 45 Km de Nova Lisboa (actual Huambo).

Regressa a Portugal em 26 de Abril de 1941 indo paroquiar a vila de Monforte, no Distrito de Portalegre -  Alentejo.

Em 1943 é nomeado como Provincial da Congregação dos Missionário do Espírito Santo, cargo que desempenhou durante 6 anos. Segue depois para Viana do Castelo como Superior, professor e pregador.

Em 1955 é nomeado Superior dos Padres do Espírito Santo em Cabo Verde, onde permaneceu entre 1950 e 1966, essencialmente com trabalho nas ilhas de Santiago e Maio. 

Regressa a Portugal em Março de 1966 depois de 11 anos de Missão em terras cabo-verdianas. Fixou-se no Seminário da Silva, em Barcelos, onde ficou até  ao seu falecimento em 24 de Fevereiro de 1986, estando ali sepultado.

Na sua missão, o Pe. Oliveira tinha como lemas "Ser para Deus e ser para os outros", "Dar deus às almas e dar as almas a Deus".

Quem o conheceu, diz  ter sido um exemplo de um homem bom e um sacerdote cheio de ardor apostólico, um amigo sempre com uma palavra de conforto e incentivo, um missionário disponível e alegre, um espiritano que encarnava no quotidiano a experiência do "Absoluto de Deus". Um confrade que amava a comunidade e nela tinha uma presença de qualidade.

O Pe. José Pereira de Oliveira é uma ilustre guisandense relativamente pouco conhecido mas que mereceria uma melhor atenção e reconhecimento da freguesia que, espero pessoalmente, venha a acontecer num futuro próximo. 

Quando estive na Junta da União sugeri a ideia de renomear a Rua dos Quatro-Caminhos para Rua Pe. José Pereira de Oliveira, por estar relacionada à sua casa de nascimento, mas a proposta não colheu  o apoio e interesse do então presidente da Junta, tendo ficado, com pena minha, sem efeito. Poderia pelo menos ter sido feito a proposta e tentada a alteração junto dos moradores da rua.




1962  - Vista poente da casa dos pais do P.e Oliveira, no lugar da Gândara - Guisande


1941 - Saída para um passeio ao Santuário de Fátima. O P.e Oliveira  ao lado do P.e Francisco de Oliveira, recentemente nomeado pároco da freguesia de Guisande.


1959  - Praia - Cabo Verde
Ladeado por um grupo de Liamistas.